Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mais Beja

Mais Beja

17
Out17

Paulo Arsénio, e os primeiros dias

Mais Beja

Câmara de Beja (2).JPG

FOTO: MAIS BEJA

 

Amanhã é a tomada de posse do novo presidente da câmara municipal de Beja e seus vereadores. Após o acto, importa serem esclarecidos temas e obras estruturantes já iniciadas no anterior executivo, e que seguem “coladas” à nova equipa governativa da cidade. Assim, importa saber quais os planos e estratégias, relativamente ao Centro UNESCO e Centro de Artes e Arqueologia? Será construído mais um pavilhão polidesportivo na cidade (bairro do Pelame)? É válido e coerente construir mais campos sintéticos para a prática de futebol? Os dois edifícios adquiridos na Praça da República irão manter o fim definido pelo anterior executivo, que é a criação do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Local? Irá ser iniciada a obra de requalificação do Museu Regional de Beja? Serão corrigidas as anomalias da Praça da República, após a recente requalificação?

Algumas obras são questionáveis, nomeadamente o forte apoio e investimentos em campos sintéticos para a prática de futebol, quando muitas outras modalidades na cidade são esquecidas, ou a ausência de casas, a rendas acessíveis para a classe média, afastando-as dos locais de trabalho e contribuindo para o abandono de pessoas do centro histórico da cidade. Outras obras já não, como o investimento no património histórico e cultural, como motor de desenvolvimento humano, social e económico na cidade.

É certo que o programa a implementar será o "seu" programa, porque foi com ele que foi a eleições e ganhou no passado dia 1 de outubro de 2017, mas importa não parar e construir uma cidade realmente melhor!

 

Outro tema fulcral para toda a região é, qual será a atitude do novo executivo da Câmara em relação às reivindicações e protestos sobre a auto-estrada e as acessibilidades ferroviárias? Vai ceder ao esquecimento por parte do Governo central, que é da mesma cor política? Ou, como presidente da capital do distrito, vai liderar o movimento para que se concretizem os investimento em ligações rodoviárias e ferroviárias de qualidade para toda a região?

 

Em último, e mais importante, desejo as maiores felicidades ao novo presidente, desejando que traga não só a esperança, mas a mudança que a cidade precisa. Beja não merece mais 4 anos perdidos. Eu, cá estarei para apoiar, porque o sucesso de Paulo Arsénio e sua equipa, é o sucesso de todos nós, bejenses.