Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mais Beja

22
Abr15

Génios do passado e o programa do PS

Os novos génios da economia, ou seja, “grupo de estudo do PS”, propõem, depois de o país falir e, atualmente, numa europa que não cresce e num país com uma dívida brutal subir os salários, descer os impostos e aumentar os apoios sociais?

Nem Deus, nem apóstolos fariam isto…

Eu ficaria contente com menos impostos e investimento público com retorno financeiro. Isto para não sermos a Grécia daqui a 2 anos.

 

Quem quiser pode ler este excelente artigo sobre o programa dos génios do PS, no Observador.

14
Abr15

Turismo em Beja?

Castelo de Beja 3.jpg

Beja continua a marcar passo no que ao turismo diz respeito. Mértola, pequena vila no interior do Alentejo lançou um site específico sobre as suas atrações turísticas ( www.visitmertola.pt ) e está a trabalhar para candidatar-se a Património Cultural da Humanidade. Numa entrevista ao Diário do Alentejo, o presidente da Câmara Municipal de Mértola refere o que tem sido feito: ”Um concelho que, neste momento, tem 16 museus e cujo rácio de visitantes por habitante é de 15 para um.” Fonte: Diário do Alentejo

Na nossa cidade, o cenário é totalmente inverso. Beja, além de não preservar e proteger o seu património, também não investe na sua promoção, medida essencial para atrair pessoas e negócios na área do turismo. Num mundo cada vez mais global e rápido, se uns não trabalham, haverá outros que lhes roubam o lugar, e no que ao turismo diz respeito, é isso que acontece na nossa cidade há décadas. Quando falo com pessoas de fora, todos referem a sua curiosidade em conhecer Évora, Monsaraz, Reguengos, Serpa, Mértola e a costa alentejana. Ninguém refere Beja…

A cidade necessita de criar uma marca e investir na sua divulgação. A cidade tem ruas antigas e tipicamente alentejanas, igrejas lindissímas, museus, restaurantes, castelo e suas muralhas, etc. Não devemos ter vergonha daquilo que somos e temos, e sim orgulho!

Até quando vai ficar Beja alheada da promoção turística? Até quando vamos continuar a afastados do turismo, um dos maiores negócios mundiais, motor de crescimento económico e gerador de emprego?

Basta ver dados estatístico para observar o peso económico do turismo no mundo e em Portugal: “O turismo vale mais para a economia, emprego, exportações e investimento em Portugal do que no resto da Europa e mesmo no mundo.” Fonte: Público

O problema é tão grave, que quase apostaria que se não houvesse Ovibeja, evento que começa no final deste mês, Beja seria menos conhecida que Serpa, Mértola ou outra vila do norte alentejano, com menos património e história que nós.

E quando estarão concluídas as obras na torre de menagem do castelo e o acesso ao seu ponto mais alto? Iremos continuar a desperdiçar negócios e turistas para outras localidades alentejanas?

03
Abr15

Hospital de Beja é notícia nos jornais de todo o país…

… pelas piores razões:

"Erro do Hospital de Beja lança no desemprego mãe com três filhos menores" (Público)

"PCP questiona Governo sobre despedimentos no Hospital de Beja" (Rádio Pax)

"Quase 30 funcionários do hospital de Beja estarão de baixa por exaustão" (Público)

"PCP alerta para alegadas irregularidades na contratação de enfermeiros" (jornal i)

"Jovem acusa hospital de Beja de negligência" (Correio da Manhã)

"Doente oncológico esteve 11 dias no serviço de urgência do Hospital de Beja" (RTP)

"Contamos que [o internamento] seja aberto durante o primeiro trimestre de 2015, provavelmente no mês de Fevereiro”, revela a presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), Margarida Silveira." (Correio Alentejo)

"Hospital de Beja com menos 26 camas para internamento até ao fim deste ano" (jornal i)

 

Erros, falhas, sucessivos adiamentos na abertura do serviço de psiquiatria, fecho de serviços, despedimentos sem justa causa, desgaste dos profissionais, desinvestimento e irregularidades na contratação de profissionais. Afinal, o que se passa no Hospital de Beja? Estará a qualidade da saúde em risco? Poderão os alentejanos confiar caso necessitemos de ir ao hospital?