Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mais Beja

27
Fev21

2021: Ano de eleições autárquicas

Eleições autárquicas 2021.jpg

Este ano, além do ano de pandemia de COVID-19, é também ano de eleições autárquicas, com muita agitação política. Beja, não é exceção, e já começou o “frenesim” político, com várias movimentações, surpresas e curiosidades. Assim, começo por destacar:
1) A página de facebook da Câmara Municipal de Beja só divulga e partilha informação sobre a COVID-19. Não aborda execuções, obras ou futuros projetos na cidade.
2) Pelo contrário, a página pessoal de facebook do Presidente Paulo Arsénio, divulga, numa enorme exaltação, obras e projetos na cidade, numa óbvia declaração de abertura de campanha. É censurável? Não, é o que todos fazem, políticos e não-políticos: autopromoção.
3) Nos últimos 4 anos, o executivo lançou obras que não constavam no seu programa eleitoral de 2017 e, pouco executou por completo, relativamente ao que tinha prometido. Isto sim é censurável.
4) Em vários casos enviei e-mail ao executivo da câmara municipal, de forma educada, séria e cordial, para entender o que se passava, sendo que nunca recebi uma resposta. Ou seja, a via de comunicação é apenas numa direção: executivo -> eleitores. E isso, em política, em pleno século XXI, é uma falha gigante e inadmissível para com os eleitores, que por vezes, provocam derrotas eleitorais.
5) Esta semana, um membro do Partido Socialista referiu numa rádio local que há uma “caça às bruxas na cidade de Beja” (Rádio Pax), relativamente ao facto de o atual executivo da Câmara Municipal de Beja ser alvo de críticas. Ora, quem não aceita críticas, então não deve nem sair de casa, porque hoje em dia, qualquer trabalhador, dirigente, chefe ou político é alvo de um elevado escrutínio e comentários, positivos e negativos, seja um médico num centro de saúde, presidente de junta de freguesia, funcionário num restaurante, operador de caixa de supermercado, etc. Portanto, faz parte da vida de qualquer ser humano, ser alvo de críticas, positivas e/ou negativas.
Como é lógico, a mentira, injúria, maldade, mesquinhez ou o "diz-que-disse" não entram neste rol, não sendo admissível tais impropérios, que de forma vil, atacam pessoas e respectivas famílias.

 

Nos próximos meses, abordarei em pormenor os últimos 4 anos do executivo camarário e as eleições autárquicas deste ano.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.