Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mais Beja

22
Jul20

Haverá investimento público em Beja até 2030?

201909152110387561.jpg

FONTE: RÁDIO VOZ DA PLANÍCIE

 

Nos últimos meses tem sido muito discutida a contratação, por parte do Governo, de António Costa Silva, consultor do Primeiro-Ministro António Costa, para a elaboração de um plano estratégico de investimento público em Portugal para os próximos 10 anos. Esta semana, foi apresentando a versão preliminar do plano de recuperação económica intitulado “Visão Estratégica para o plano de recuperação económica e social de Portugal 2020-2030”, que pode ser consultado AQUI.

Numa pesquisa rápida, fui ver quantas vezes aparece a palavra “Beja”, "Baixo Alentejo" e "Évora".

Beja: 0.

Baixo Alentejo: 1. É referido a construção de uma linha de alta tensão, entre Ferreira do Alentejo e o Algarve para a exportação de energia, em particular energia solar, produzida na região.

Évora: 6. Em áreas como sistemas de transportes coletivos, novo Hospital de Évora, investimento no cluster agrícola e florestal, e reforçar a interconetividade regional.

Mais uma vez, fica comprovado que em período de pré-eleições o Baixo Alentejo é falado como destino de investimento público de forma a melhorar as condições de vida e promover a criação de empresas e emprego. Nem expansão do único hospital do distrito, nem a melhoria das ligações ferroviárias ou rodoviárias, nem o término da autoestrada A26 ou atração de investimento privado. Neste plano, com 120 páginas e patrocinado pelo Governo do Partido Socialista, Beja e o Baixo Alentejo irão ficar esquecidos na próxima década!

Tudo, patrocinado, pelo Bloco de Esquerda e Partido Comunista, que ano após ano apoiam o atual Governo. A Catarina Martins, líder do BE, sempre que lhe atravessa um jornalista à frente, discursa de forma dura, altiva e com tom agressivo contra as injustiças e erros de António Costa, mas no final, apoia-o sempre, perpetuando o estado em que se encontra o interior e as regiões mais desfavorecidas de Portugal e da Europa. Ainda mais chocante é o facto de ontem termos ficado a saber que Portugal irá receber 58 mil milhões de euros, vindos de Europa, nos próximos 10 anos.

Os políticos em Portugal são todos iguais: apenas se preocupam com os distritos que lhe dão votos, em elevado número, para elegerem deputados.

 

É revoltante e nojento toda a mentira e amnésia dos políticos, após eleitos, face às regiões menos favorecidas, repetindo até à exaustão que o mais importante é melhorar o país e realizar investimento público.

Em resposta à questão, Beja e o Baixo Alentejo não fazem parte de Portugal.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.